Páginas

quarta-feira, 28 de março de 2018

Coluna do blog desta quarta-feira

Candidato da oposição precisa ter coragem de ir à luta 
Nas vezes que tivemos alternância de poder nas eleições em Pernambuco, muitos candidatos de oposição sagraram-se vitoriosos após correrem risco real de perder a eleição e mesmo assim foram para a disputa sem medo de perder. Tivemos o exemplo de João Paulo em 2000 para prefeito do Recife, o de Eduardo Campos em 2006 para governador e o de Elias Gomes em 2008 para prefeito de Jaboatão. Todos contrariaram a lógica da disputa porque ousaram entrar nela.
Nas eleições de 2018 está latente o favoritismo de Paulo Câmara, apesar de suas dificuldades ao longo do governo, e por isso é importante que os nomes que venham a enfrentá-lo têm que ir para o pleito sem medo de ser feliz, deixando a responsabilidade de vencer para o PSB, e somente dois candidatos preenchem este pré-requisito. A primeira é Marília Arraes, que se conseguir levar adiante a sua candidatura, terá a posição de franco-atiradora e o que vier pra ela é lucro, uma vez que mesmo perdendo continua vereadora e sobe de patamar na política.
O mesmo pode ser analisado para o senador Fernando Bezerra Coelho, que no meio do mandato tem a opção de mesmo perdendo a disputa terminar lucrando porque estará diante da sua primeira tentativa majoritária rumo ao Palácio do Campo das Princesas. Os demais nomes, como Armando Monteiro e Mendonça Filho, têm apenas a opção de ganhar, o que naturalmente dividem a responsabilidade da vitória com Paulo Câmara. Uma eventual derrota de Armando ou Mendonça pode significar o fim da carreira política de ambos, e isso acaba podando algumas ações mais afoitas na campanha que somente quem tem chance de correr risco pode utilizá-las.
Como se diz no futebol: o medo de perder tira a vontade de ganhar. Isso serve para os candidatos da oposição que disputando o governo arriscam mandatos, e que precisam apostar no imponderável para tirar o governo de Paulo Câmara, o mesmo imponderável que deu a Elias, João Paulo e Eduardo vitórias históricas, uma vez que em condições normais de temperatura e pressão, devido ao know-how do PSB de fazer campanha e a tudo o que representa o partido para Pernambuco, Paulo Câmara é o favorito nesta disputa de outubro.
Concurso – O procurador do Ministério Público de Contas de Pernambuco (MPCO), Cristiano Pimentel, esteve em audiência pública na Câmara de Vereadores de Floresta, nesta terça-feira (27), dando explicações sobre a posição do órgão em relação ao concurso público da Prefeitura. O MPCO tem orientado pela substituição dos contratados temporariamente por concursados em todos os municípios do Estado.
Risco – A postura kamikaze de Raul Henry de seguir do MDB após o prazo de filiação pode ser uma faca de dois gumes. Se porventura ele perder definitivamente o comando do partido, Raul poderá não ser candidato a federal e ficaria dependendo de uma vitória de Paulo Câmara. Na hipótese de Paulo não ser reeleito, Raul corre o risco de ficar sem mandato, sem partido e sem cargo político, dificultando uma eventual volta a um mandato eletivo nas eleições de 2022.
Doação –  Na tarde desta quarta-feira (28), o prefeito Geraldo Julio entrega o montante de R$ 464,8 mil arrecadado no 54º Baile Municipal do Recife, realizado no Classic Hall, e que contou com apresentações dos homenageados Jota Michiles e Nena Queiroga, além de grandes nomes da nossa música. O tradicional baile, que é beneficente, reverte toda a renda arrecadada com a venda dos ingressos para instituições que realizam atividades voltadas à assistência social e cultural. Este ano as instituições Maracatu Nação Encanto do Pina, Instituto do Fígado e Transplante de Pernambuco, Orquestra Anjo Luz, Instituto Filadélfia, Associação Cristã Feminina do Recife, Espaço Criança foram as beneficiadas com o valor de R$ 77,4 mil cada uma.
Ressarcimento – O deputado federal Eduardo da Fonte (PP) solicitou a Procuradora Geral da República, Raquel Dodge, o ressarcimento aos consumidores pelos prejuízos durante o apagão da semana passada. O deputado quer que as distribuidoras de energia sejam responsabilizadas por eventuais prejuízos ao consumidor brasileiro.
RÁPIDAS
Pernambucano – Com a filiação do empresário Flavio Rocha, dono da Riachuelo, ao PRB, a disputa presidencial ganha um pernambucano na tentativa de chegar ao Planalto. Flávio Rocha é natural do Recife e já foi deputado federal pelo Rio Grande do Norte. Agora pretende chegar ao cargo maximo do país defendendo uma pauta liberal intensificando as privatizações e diminuindo o tamanho do estado caso seja eleito.
MDB – O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, que deixará o cargo no dia 5 de abril, anunciou a entrada no MDB. Ele poderá ser candidato a presidente ou a vice-presidente na chapa de Michel Temer. Nesta quarta-feira, Meirelles estará em Recife para realizar uma palestra ao grupo empresarial Lide.
Inocente quer saber – Se o desembargador Bartolomeu Bueno deu ganho de causa a FBC, e a decisão de Lewandowski não cassou a posição da justiça estadual, por que Fernando não foi novamente nomeado presidente do MDB?

Do Edmar Lyra

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Famílias do Agreste Meridional recebem kits do programa Pernambuco que Alimenta

  Iniciativa estadual tem o objetivo de enfrentar a insegurança alimentar e nutricional por meio da destinação de gêneros alimentícios adqui...

Matérias mais vistas