Páginas

quinta-feira, 29 de março de 2018

Coluna do blog desta quinta-feira

Mendonça conclui passagem histórica pelo MEC 
Na próxima semana, mais precisamente no dia 5, o ministro da Educação, Mendonça Filho, deixa o cargo para candidatar-se nas eleições deste ano, conforme determina a legislação eleitoral, e encerra um ciclo de quase dois anos à frente do ministério da Educação que pode ser considerado um divisor de águas na sua trajetória política. Muito precoce, Mendonça iniciou aos 20 anos a sua vida pública elegendo-se deputado estadual, e de lá pra cá foi secretário, deputado federal, vice-governador, governador e coroou sua trajetória com a passagem pelo MEC.
Diferentemente de 1998 quando foi indicado vice-governador de Jarbas Vasconcelos numa aliança costurada pelo seu pai, o ex-deputado José Mendonça, desta vez Mendonça chegou ao MEC amparado pela sua extraordinária atuação na Câmara dos Deputados sendo um dos parlamentares mais combativos da oposição ao governo Dilma e um dos expoentes do impeachment.
No MEC, diferentemente de 2006 quando foi governador, Mendonça teve a oportunidade de imprimir uma marca, a marca do trabalho, da dedicação e sobretudo da recuperação da Educação brasileira, que estava vivendo momentos vergonhosos, inclusive nas páginas policiais com os sucessivos vazamentos de provas do ENEM.
Mendonça fez sucessivos investimentos em Universidades, Institutos Federais e órgãos ligados à Educação como a Fundação Joaquim Nabuco que foi completamente reestruturada. Na relação com governadores e prefeitos, sobretudo do seu estado, não fez qualquer distinção partidária, atendendo as demandas dos municípios que receberam creches, escolas, quadras e tantos outros investimentos que mudaram drasticamente o panorama da educação brasileira.
O pernambucano ainda não sabe qual cargo irá concorrer, pode ser federal novamente, candidato a senador, governador ou até mesmo vice-presidente, mas independentemente da questão eleitoral, ele encerra um ciclo histórico entrando no rol dos grandes ministros pernambucanos como Armando Monteiro Filho (Agricultura), Fernando Lyra (Justiça), Marco Maciel (Educação), Eduardo Campos (Ciência e Tecnologia), José Múcio Monteiro (Relações Institucionais) e Fernando Bezerra Coelho (Integração Nacional).
Rebatendo – A respeito das críticas do ex-prefeito Elias Gomes após a operação envolvendo Vado da Farmácia, o secretário de governo do Cabo de Santo Agostinho, Paulo Farias, respondeu o ex-prefeito com críticas contundentes, dizendo que além de responder dezenas de processos, inclusive na esfera criminal, Elias não conta sequer com o voto e o apoio do seu filho, Elias Gomes Filho, que já decidiu que votará nos candidatos apoiados pelo prefeito Lula Cabral.
PROS – Nesta reta final de filiações, o Partido Republicano da Ordem Social, comandado pelo deputado federal João Fernando Coutinho e pelo empresário Antonio Souza, vem ganhando muitas adesões. Alguns candidatos que estavam em dúvida sobre qual partido se filiar já se inclinam a entrar no PROS, que poderá eleger dois deputados estaduais.
Senado – Filiado ao Podemos, o advogado Antônio Campos poderá integrar a chapa majoritária da oposição como candidato ao Senado. Ele carrega o simbolismo de também ser neto de Miguel Arraes e irmão de Eduardo Campos. Sua presença na chapa majoritária da oposição está praticamente sacramentada, somente a dúvida se disputa o Senado ou uma primeira suplência de senador.
Alberto Feitosa – O secretário de Saneamento do Recife Alberto Feitosa deixará na próxima semana o cargo para voltar ao seu mandato de deputado estadual. Feitosa fez novamente um excelente trabalho no executivo, antes já tinha sido secretário de Turismo de Eduardo Campos, sendo elogiadíssimo pela passagem. O substituto de Feitosa deverá ser André Correa, mais conhecido como André Bolota.
RÁPIDAS
Meirelles – O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou que terá uma conversa com o presidente Michel Temer sobre o cenário eleitoral durante viagem que farão juntos no final de semana. Com as pré-candidaturas de Temer e Meirelles colocadas, esta evidenciado que o MDB terá candidato a presidente em 2018.
Feliz Páscoa – Desejo a todos uma ótima páscoa e anuncio que voltaremos com a nossa coluna diária na próxima segunda-feira. Enquanto isso estaremos atualizando o blog normalmente trazendo em primeira mão todos os acontecimentos da política para você.
Inocente quer saber – Vale a pena o sacrifício que Raul Henry está sendo incentivado a fazer na briga pelo MDB?
Do Edmar Lyra

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Suspeito de matar ex-companheira a facadas no distrito de São Domingos se entrega à polícia

  O suspeito de assassinar com mais de dez golpes de faca a ex-companheira na última quarta-feira (11) no distrito de São Domingos, em Brejo...

Matérias mais vistas