Páginas

quarta-feira, 9 de maio de 2018

13 prefeitos são investigados em contratos de R$ 1,6 bi

A Operação Prato Feito investiga 65 contratos suspeitos, cujos valores totais ultrapassam R$ 1,6 bilhão, em 30 cidades dos estados de São Paulo, Paraná, Bahia e Distrito Federal.  De acordo com a Polícia Federal, cinco grupos criminosos são suspeitos de desviar recursos da União para a educação destinados ao fornecimento de merenda escolar, uniformes, material didático e outros serviços.
Ao menos 85 pessoas estão envolvidas nos esquemas: 13 prefeitos, 4 ex-prefeitos, 1 vereador, 27 agentes públicos não eleitos e outras 40 pessoas da iniciativa privada, segundo a PF. São cumpridos 154 mandados de busca e apreensão, além de afastamentos preventivos de agentes públicos e decisões de suspensão de contratação com o poder público referentes a 29 empresas e seus sócios.
O Tribunal Regional Federal da 3ª Região negou 62 pedidos de prisão feitos pela PF. Os investigados podem responder pelos crimes de fraude a licitações, associação criminosa, corrupção ativa e corrupção passiva, com penas que variam de 1 a 12 anos de prisão.


O inquérito policial foi instaurado em 2015, a partir de informação apresentada pelo Tribunal de Contas da União relatando a possíveis fraudes em licitações de fornecimento de merenda escolar em diversos municípios paulistas.

Do Magno Martins

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Bruno Araújo: “O PSDB reprimido é de centro-direita”

O deputado federal Bruno Araújo, um dos primeiros signatários do movimento “Muda PSDB”, defende que o partido faça uma “flexão um pouco m...

Matérias mais vistas