Páginas

quinta-feira, 21 de junho de 2018

ARMANDO FALA DE ALIANÇA POR PERNAMBUCO E ESPERA CONTAR COM APOIO DOS DOIS GRUPOS EM SANTA CRUZ DO CAPIBARIBE

 O senador e pré-candidato a governador de Pernambuco, Armando Monteiro (PTB), em participação ao programa Cidade em Foco, comandado pelo radialista Alberes Xavier, comentou suas expectativas para as eleições 2018, além disso, o mesmo falou sobre as conjunturas em torno do seu nome na cidade de Santa Cruz do Capibaribe. 
 “Eu recebi essa convocação como algo muito honroso e vou oferecer agora a Pernambuco a minha disposição para que a gente possa trabalhar uma nova agenda, um novo projeto para Pernambuco, que devolva aos pernambucanos a sua confiança, a sua capacidade de sonhar”, disse o senador ao falar sobre o anúncio do seu nome como pré-candidato a governador pela frente de oposição denominada 'Pernambuco Quer Mudar'. 

Polo de Confecções - Armando falou na oportunidade diretamente ao Polo das Confecções.
 “Quero dizer aos meus amigos de Santa Cruz, que eu tenho ao meu crédito uma trajetória. Nessa trajetória, muito ligada aos pequenos negócios, eu lutei pelo 'SIMPLES', eu lutei por uma pauta que pudesse entender as peculiaridades do modelo de negócios do Polo das Confecções. Portanto, não serei eu que possa amanhã penalizar o setor, muito pelo contrário”. 

Segurança Pública - Outro ponto tratado pelo pré-candidato foi a questão da segurança pública, onde falou sobre a necessidade de o governo estadual assumir para si a responsabilidade.
 “A primeira coisa que ofereço é a minha disposição de ir para a frente do balcão e mostrar que o governador de Pernambuco pode assumir o risco de coordenar diretamente esse processo da segurança. Para ser justo, quando Pernambuco teve ganhos nesta área, o governador da época, Eduardo Campos, foi para a linha de frente, assumiu a coordenação”, relembrou. 

Rejeição - Monteiro ainda rebateu declarações de lideranças ligadas ao governo, que tentam associar o seu palanque a figura do presidente Michel Temer (MDB).
 “Eu fico muito tranquilo, não podem tentar me colocar essa pecha. Eu votei contra o Impeachment, fiquei com a presidente Dilma até o fim, por lealdade. Eu não fiz o jogo duplo do PSB, que participou do governo Dilma, depois ajudaram a constituir o governo Temer, porque os deputados do PSB de Pernambuco votaram todos a favor do Impeachment. Então não queiram fazer o povo de Pernambuco de bobo”, disse. 

Santa Cruz do Capibaribe - Armando ainda confirmou na oportunidade sua intenção de ser apoiado em Santa Cruz do Capibaribe por grupos historicamente adversários.
 “Nós fizemos essa aliança em Pernambuco para a gente poder oferecer um novo projeto para Pernambuco. Nós não fizemos essa aliança para escolher lados nas disputas políticas de Santa Cruz. Os grupos de Santa Cruz têm as suas identidades políticas e vão continuar a ter. Quero dizer que esse governo não será o governo de Armando, será o governo dessa coligação”, declarou. 

 Com a possibilidade de contar com o apoio de lideranças adversárias como Zé Augusto Maia e o prefeito Edson Vieira, Armando reiterou que a aliança é por Pernambuco e por um objetivo maior.
 “Quero que os dois grupos de Santa Cruz compreendam que nesse momento nós estamos fazendo uma aliança por Pernambuco e por isso mesmo nós vamos precisar contar com o apoio dos dois grupos (...). Eu já vi na história recente de Pernambuco, muitos exemplos, de que às vezes os adversários são capazes de se juntar em torno de um objetivo maior. Neste caso, esse chamamento é por Pernambuco, para oferecer a Pernambuco um novo caminho”, disse.

Do: Agreste Notícia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

É SÁBADO NA VILA DO PARÁ O ENCERRAMENTO DAS QUADRILHAS 2018

Venha participar você  também do encerramento do São João Izais de Tilô e Zé Piqueno Inmemoria

Matérias mais vistas