Páginas

quinta-feira, 21 de junho de 2018

Inverno no Cariri tem chuvas reduzidas e temperatura mínima abaixo de 15º

Quem acredita que julho é sinônimo de frio nas regiões Sul e Sudeste do país, se surpreende com o Nordeste brasileiro. A Paraíba é um dos maiores exemplos disso. O estado, com mais de 3,5 milhões de habitantes é o destino ideal para aqueles que querem fazer um programa de inverno pelos municípios paraibanos.
O inverno inicia no dia 21 de junho, a partir das 7h quando o sol alcança o solstício, fenômeno da astronomia que marca o início da estação. Com a chegada do período, também surgem doenças que atingem principalmente aquelas pessoas que têm alergias respiratórias.
De acordo com o meteorologista Flaviano Fernandes do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), nas regiões do Cariri/Curimataú e Sertão, o inverno apresenta reduzidos totais pluviométricos (quantidade de chuvas que cai em uma região e é medida em milímetros). Já nas regiões do Agreste, Brejo e Litoral este período representa uma época mais chuvosa. Nesta época, o principal sistema meteorológico gerador de chuvas na Paraíba é constituído por Distúrbios Ondulatórios de Leste (nuvens que se formam no Oceano Atlântico e se deslocam em direção à costa leste do Nordeste do país, principalmente sobre as regiões do Agreste, Brejo e Litoral).
Com relação às temperaturas, elas são climatologicamente mais amenas e atingem valores mínimos de 14oC, especialmente sobre o Brejo e Cariri, e a máxima em torno de 31oC no Sertão. Flaviano Fernandes explica que é bem comum nesta época do ano a ocorrência de chuvas esparsas nas regiões do Agreste, Brejo e Litoral. Ou seja, chuvas intercaladas por período sem chuva. Os ventos em baixos níveis deverão se comportar de fracos a moderados.
Dicas para amenizar os problemas respiratórios neste inverno:
1. Mantenha as roupas de cama limpas, especialmente os cobertores
e travesseiros que costumam ser morada de ácaros;
2. Retire o pó da mobília e limpe o chão com pano úmido;
3. Aproveite os dias ensolarados para arejar a casa;
4. Evite o contato com a fumaça do cigarro, de fogueiras e fogos;
5. Use soro fisiológico nas regiões dos olhos e narinas;
6. Evite aglomerações em lugares fechados e pouco arejados;
7. Lave as mãos para evitar vírus e bactérias;
8. Beba muito líquido, mas evite as bebidas alcoólicas;
9. Não use carpetes e cortinas no quarto de pessoas alérgicas.
POR:  KLEBSON WANDERLEY EM 21 DE JUNHO DE 2018

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Onda da mudança chega ao Sertão e une forças políticas em torno de Armando e Mendonça

A onda da mudança chegou ao Sertão do São Francisco. Em passagem por Lagoa Grande e Santa Maria da Boa Vista, ontem (12), os pré-candidat...

Matérias mais vistas