Páginas

segunda-feira, 11 de junho de 2018

Jardel era jogador de futebol e teve passagens pelo Ypiranga


Fotos: Arquivo.
Um homem foi assassinado ao tentar separar uma confusão na Vila do Pará, zona rural de Santa Cruz do Capibaribe.
Conforme foi apurado pela Polícia Civil, Jardel Emerson Torres, 29 anos, foi alvejado com pelo menos cinco tiros. A briga envolvia um amigo de Jardel. Ao tentar intervir, a vítima acabou entrando na confusão, quando foi assassinado.
Os suspeitos do crime estavam em um veículo Fiat de cor prata. A polícia já tem informações que podem levar a identificação dos responsáveis pelo crime e trabalha na tentativa de elucidação.
Sua carreira profissional foi iniciada em 2011 pela equipe do Rio Negro-AM. No ano seguinte, se transferiu para o Gramozi Erseke e KF Himara (ambos da Albânia), onde ficou até maio de 2013. Jardel participou na base do Ypiranga-PE e fez parte do elenco profissional no Estadual de 2014, quando ajudou a livrar a Máquina de Costura do rebaixamento daquele ano. Ultimamente, Jardel participava de torneios amadores na região.

TESTO DO MARCONDES MORENO 

VILA DO PARÁ PASSOU 6 ANOS SEM ACONTECER HOMICÍDIO

Depois de 6 anos o distrito sem registrar um homicídio, a Vila do Pará chorou a morte de Jardel Pernambucano. Desde 2010, quando um duplo homicídio aconteceu na tradicional festa, que a paz vinha reinando na localidade graças aos projetos realizados pelo popular Wilsinho do Pará, da rádio Pará FM, que realizou o “Pará Pela Paz” que rendeu 2,667 dias sem homicídio e “Pará do Bem”, que marcou 110 dias sem nenhum assassinato.

Os projetos encerraram segundo Wilsinho Oliveira, por falta de apoio da própria população.

Eu Wilsinho do Pará Sem Palavras.


Do Ney Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Cobrador de impostos foi assassinado e a esposa baleada em Caruaru

  Um homem foi assassinado e a esposa baleada na noite desta última terça-feira (29), na Rua Cajá na Vila do Aeroporto em Caruaru. O cobrado...

Matérias mais vistas