Páginas

sexta-feira, 13 de julho de 2018

Sílvio Costa: “PSB, mais uma vez, mente para o PT”

O Avante realizará sua convenção no próximo dia 5 de agosto, quando irá ratificar o compromisso e o comprometimento com a pré-candidatura da vereadora Marilia Arraes, do PT, ao governo do Estado de Pernambuco.
Desde que fui convidado para ser um dos pré-candidatos ao Senado, na chapa da vereadora Marília Arraes, tenho respeitado o tempo político do Partido dos Trabalhadores. Entendo como natural que todos os partidos priorizem as alianças nacionais, entretanto, quero registrar que mais uma vez atores do PSB estão mentindo para a Executiva Nacional do PT.
Lembro que no episódio do impeachment da ex-presidente Dilma, o prefeito do Recife, Geraldo Júlio, do PSB, repetia publicamente a expressão de menosprezo “temos que tirar aquela mulher”, numa referência à ex-presidente.
Lembro, também, que durante o processo do “golpe”, o governador Paulo Câmara esteve com o ex-presidente Lula para comunicar que o PSB votaria contra o impeachment. Naquela ocasião, eu disse ao ex-presidente Lula que não acreditasse, porque a informação em Pernambuco era que o governador iria liberar os deputados federais que eram secretários de Estado – como realmente o fez – para votar a favor do impeachment.
O Brasil sabe que quem derrubou a presidente Dilma foi o Partido Socialista Brasileiro. Eles tinham 34 deputados e apenas dois votaram contra o “golpe”.
Neste momento, quero – mais uma vez – registrar que o PT será traído pelo PSB. Este grupo do PSB de Pernambuco, que tem o governador como vice-presidente nacional do partido, não tem votos na Executiva Nacional, muito menos no Diretório Nacional da legenda, para aprovar uma coligação nacional com o PT. Eles adiaram a decisão para o dia 4 de agosto. Podem até adiar para 4 de dezembro de 2018 que eles não vão conseguir os votos.
É de conhecimento público que o PT só admitiria, segundo decisão posta em documento, a retirada da pré-candidatura da vereadora Marília Arraes – que, claramente, já extrapolou os limites do partido – caso o PSB aprove a coligação nacional. Não tenho a menor dúvida de que a vereadora Marília Arraes será candidata ao governo de Pernambuco, conforme o desejo majoritário da militância do PT.
Tenho dialogado, diariamente, com membros da Executiva Nacional do PT e todos ratificam que só retiram a pré-candidatura de Marília Arraes se o PSB entregar o tempo de televisão nacional. Sei o tamanho do desespero político do governador Paulo Câmara, porque ele sabe que o povo de Pernambuco vai derrotá-lo no próximo dia 7 de outubro. Ele vai perder a eleição para o governo e a vice-presidência do partido.

Do Edmar Lyra

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Adolescente criminoso troca tiros com policiais e acaba capturado

Na manhã desta quarta-feira (18) uma troca de tiros foi registrada em Santa Cruz do Capibaribe. De acordo com as primeiras informações,...

Matérias mais vistas