Páginas

quinta-feira, 16 de agosto de 2018

Ypiranga ganha sobrevida e leilão da Sede é parcialmente cancelado

A informação foi divulgada após uma coletiva realizada por antigos membros da diretoria nesta quarta-feira.

. 

Fotos: Fernando Lagosta.
Na tarde desta quarta-feira (15) aconteceu uma reunião com alguns ex-presidentes, diretores e sócios patrimoniais do Ypiranga. O encontro que teve como objetivo explicar sobre as articulações para evitar o leilão da sede do clube que aconteceria na manhã de hoje em Caruaru.
Em participação ao programa Patrulha do Agreste, um dos encabeçados pela campanha o ex-presidente Flávio Pontes falou sobre o cancelamento temporário do leilão. Vale ressaltar que o motivo do leilão seria uma divida do clube com o ex-jogador Otacílio Jales da Silva Neto, que defendeu a camisa do Ypiranga no ano de 2012
Durante a entrevista, Flávio Pontes deu detalhes sobre o comprometimento de futuras parcelas da dívida, que foi em 10 vezes o valor total de R$ 128 mil ao atleta, além de 32 mil com honorários advocatícios.

“Montamos uma comissão, nos reunimos e conseguimos falar com Otacílio que é o atleta da causa. Ele passou pra gente toda a dificuldade e passamos para ele o que estamos imaginando, e então Otacílio autorizou que o advogado entrasse em acordo com a gente, o seu advogado pediu alguma segurança, fomos até a Federação Pernambucana de Futebol (FPF-PE) (…) após esse encontro fizemos uma proposta e ele (Otacílio) aceitou. E é com grande prazer e felicidade que o nosso clube está salvo e vamos precisar de todos agora de Santa Cruz” – destacou.

Flávio Pontes reforçou o seu comprometimento junto com os demais que fazem esta comissão, e frisou que o objetivo é de preservar o patrimônio do Ypiranga.

“Nós não somos contra o futebol, até estamos ajudando e colaborando principalmente com o treinador Cicero Monteiro, espero que tenham sucesso com o futebol, mas só que hoje nós achamos que a prioridade é salvar a sede e mantê-la preservada. E agora é correr atrás para cumprir o acordo” – pontuou.

De acordo com a Justiça do Trabalho, caso o acordo não seja cumprido, a sede voltará a ser leiloada para pagar o valor da dívida ao jogador.
Relembre o caso:
A sede do Clube Ypiranga de Santa Cruz do Capibaribe deveria ir a leilão na manhã desta quarta-feira (15), no Fórum Trabalhista de Caruaru. O valor do patrimônio está sendo avaliado em torno R$ 15 milhões.
A divida do clube com o ex-jogador Otacílio Jales da Silva Neto, após a sua saída no final de junho de 2012, era de R$ 4 mil, porém com o não pagamento das diretorias seguintes, o valor foi acumulando e chegou a mais de R$ 218 mil.
Parte do valor foi pago em 2017, quando houve a suspensão do leilão, sendo que após articulações da diretoria anterior, o Ypiranga foi beneficiado com um empréstimo junto a FPF-PE, no valor em torno de R$ 65 mil, além de campanhas que resultaram em parte de valores adquiridos por organizações públicas e privadas do município e conseguiram pagar duas parcelas, porém o acordo com o ex-atleta não teve prosseguimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Nasce o rim biônico para dizer adeus à máquina de hemodiálise

Cientistas dos Estados Unidos estão preparando um rim artificial para implantar em doentes renais. Ele funcionará segundo a pulsação do c...

Matérias mais vistas