Páginas

quinta-feira, 16 de agosto de 2018

Ypiranga ganha sobrevida e leilão da Sede é parcialmente cancelado

A informação foi divulgada após uma coletiva realizada por antigos membros da diretoria nesta quarta-feira.

. 

Fotos: Fernando Lagosta.
Na tarde desta quarta-feira (15) aconteceu uma reunião com alguns ex-presidentes, diretores e sócios patrimoniais do Ypiranga. O encontro que teve como objetivo explicar sobre as articulações para evitar o leilão da sede do clube que aconteceria na manhã de hoje em Caruaru.
Em participação ao programa Patrulha do Agreste, um dos encabeçados pela campanha o ex-presidente Flávio Pontes falou sobre o cancelamento temporário do leilão. Vale ressaltar que o motivo do leilão seria uma divida do clube com o ex-jogador Otacílio Jales da Silva Neto, que defendeu a camisa do Ypiranga no ano de 2012
Durante a entrevista, Flávio Pontes deu detalhes sobre o comprometimento de futuras parcelas da dívida, que foi em 10 vezes o valor total de R$ 128 mil ao atleta, além de 32 mil com honorários advocatícios.

“Montamos uma comissão, nos reunimos e conseguimos falar com Otacílio que é o atleta da causa. Ele passou pra gente toda a dificuldade e passamos para ele o que estamos imaginando, e então Otacílio autorizou que o advogado entrasse em acordo com a gente, o seu advogado pediu alguma segurança, fomos até a Federação Pernambucana de Futebol (FPF-PE) (…) após esse encontro fizemos uma proposta e ele (Otacílio) aceitou. E é com grande prazer e felicidade que o nosso clube está salvo e vamos precisar de todos agora de Santa Cruz” – destacou.

Flávio Pontes reforçou o seu comprometimento junto com os demais que fazem esta comissão, e frisou que o objetivo é de preservar o patrimônio do Ypiranga.

“Nós não somos contra o futebol, até estamos ajudando e colaborando principalmente com o treinador Cicero Monteiro, espero que tenham sucesso com o futebol, mas só que hoje nós achamos que a prioridade é salvar a sede e mantê-la preservada. E agora é correr atrás para cumprir o acordo” – pontuou.

De acordo com a Justiça do Trabalho, caso o acordo não seja cumprido, a sede voltará a ser leiloada para pagar o valor da dívida ao jogador.
Relembre o caso:
A sede do Clube Ypiranga de Santa Cruz do Capibaribe deveria ir a leilão na manhã desta quarta-feira (15), no Fórum Trabalhista de Caruaru. O valor do patrimônio está sendo avaliado em torno R$ 15 milhões.
A divida do clube com o ex-jogador Otacílio Jales da Silva Neto, após a sua saída no final de junho de 2012, era de R$ 4 mil, porém com o não pagamento das diretorias seguintes, o valor foi acumulando e chegou a mais de R$ 218 mil.
Parte do valor foi pago em 2017, quando houve a suspensão do leilão, sendo que após articulações da diretoria anterior, o Ypiranga foi beneficiado com um empréstimo junto a FPF-PE, no valor em torno de R$ 65 mil, além de campanhas que resultaram em parte de valores adquiridos por organizações públicas e privadas do município e conseguiram pagar duas parcelas, porém o acordo com o ex-atleta não teve prosseguimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

PRF apreende adolescente com 44 pássaros silvestres em Recife

  Três aves morreram durante transporte na mala de um carro Um adolescente de 16 anos que transportava 44 pássaros silvestres foi apreendido...

Matérias mais vistas