Páginas

sábado, 6 de outubro de 2018

Abastecimento de energia será reforçado para Santa Cruz do Capibaribe, diz Celpe

O alimentador de média tensão irá beneficiar a produção do polo de confecções de Santa Cruz.
Para melhorar o abastecimento energético em diversas regiões de Pernambuco, serão construídas cinco subestações de energia elétrica. Além disso, um novo alimentador de média tensão vai beneficiar a produção do polo de confecções de Santa Cruz do Capibaribe.
A partir da demanda feita pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (Sdec), com aval do Governo do Estado, a Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) vai realizar as obras. Com investimento de R$ 31.552.333,49, o projeto deve ser concluído até o início de 2020.
Essas construções fazem parte de uma cláusula do contrato assinado entre a Celpe e o Governo no ano de 2000, época da privatização da companhia.

“Foi previsto em contrato que 1% da receita operacional líquida anual da Celpe, o que gira em torno de R$ 40 milhões, fosse aplicado em obras de benefícios sociais. São obras para melhoria nas condições de atendimento”, explicou o secretário executivo de Energia do Governo, Luiz Cardoso Ayres Filho.

As subestações de 69/13,8 quilovolts (kV) vão ser construídas nas seguintes cidades: Recife (subestação Pau Ferro), Goiana(subestação Tejucupapo), Ipojuca (Subestação Nossa Senhora do Ó), Petrolina e Tacaratu.

“Essas construções vão beneficiar diversas áreas a fim de melhorar a qualidade de energia. Vão ampliar a capacidade e levar desenvolvimento para as regiões. Vão aumentar a oferta de energia de forma geral, para indústrias, casas e comércio”, registrou o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Antonio Mário Pinto.

O sistema alimentador de 13,8 kV, de Santa Cruz do Capibaribe, terá 4,5 km de extensão e seu principal objetivo é beneficiar o desenvolvimento econômico do polo têxtil da região.
Ainda segundo o secretário de Desenvolvimento, o investimento vem de recursos oriundos da Celpe, na espécie de um fundo que vai sendo utilizado quando a demanda é apresentada.

“Ainda deve ter acumulado em torno de R$ 60 milhões atualmente, mas o fundo vai recebendo a verba a cada ano”, disse o secretário.

A partir dessa parceria entre o Governo e a Celpe, outras obras já estão em fase de execução. Uma delas é a trifasicação de mais de 140 quilômetros (km) de redes monofásicas. Além disso, há a construção da linha de transmissão Bom Nome/Carnaubeira da Penha de 49 km em 138 kV, que vai propiciar a conexão de usinas de geração solar de grande porte no Sertão.
.
Fonte: Folha PE.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Nasce o rim biônico para dizer adeus à máquina de hemodiálise

Cientistas dos Estados Unidos estão preparando um rim artificial para implantar em doentes renais. Ele funcionará segundo a pulsação do c...

Matérias mais vistas