Páginas

quinta-feira, 8 de setembro de 2022

Chance de eleição entre mulheres coloca tese de voto útil no radar em Pernambuco

 Segundo turno entre Marília Arraes e Raquel Lyra não é descartado por algumas campanhas.

Entre os adversários de Marília Arraes, uma bolsa de apostas se dava, até o momento, dando conta de que o candidato do PSB ao Palácio das Princesas, Danilo Cabral, usaria seu largo tempo de TV para disparar de forma mais intensa contra a postulante do Solidariedade. Mas o tom mais duro do socialista na direção dela só foi adotado do último final de semana para cá. Em outras palavras, os candidatos que concorrem com Marília andaram evitando gastar o pouco tempo de TV para mirar nela.

Uma mudança nessa estratégia passa, agora, a ser alvo de estudo de algumas das campanhas. Em outras palavras, com Marília se mantendo na liderança com vantagem considerável e com os demais brigando pela segunda colocação, há, agora, quem julgue ser preciso desidratá-la. Se Marília se mostra firme na primeira colocação, Raquel Lyra, candidata do PSDB, também tem se mantido sólida na segunda colocação, numericamente à frente dos demais.

Com esse desenho, há quem considere as chances de haver um segundo turno só entre mulheres. Há os que calculam que, caso Raquel perca espaço na disputa, o voto dela migraria para Marília e há, de outro lado, agora, quem avalie a hipótese de um voto útil, daqueles que não querem eleger Marília, vir a beneficiar a candidata tucana. Raquel Lyra, por sua vez, também não partiu ainda para um confronto mais duro com Marília Arraes, mas, na campanha dela, já se anotou que o vídeo no qual ela convoca a candidata do Solidariedade e a critica por não ir aos debates teve ressonância grande.

Ou seja: ser mais incisiva na direção de Marília é um caminho em análise. Com a tendência de mudança, aferida em pesquisas, se apresentando, inclusive de mudança de gênero, a campanha de Raquel Lyra trabalha com a hipótese de um 2º turno entre mulheres e isso pode levar a uma mudança de estratégia nos próximos dias. Anderson Ferreira, Danilo Cabral e Miguel Coelho também brigam pela segunda colocação. O QG de Raquel pode passar a investir na tese do "voto útil" no sentido de trabalhar por um 2º turno entre mulheres.

Lá e Lô >  O crescimento de Teresa Leitão (de 15% para 24%) na pesquisa Ipec, encomendada pela Globo e divulgada nesta terça (05), sinaliza para o resultado do apelo de Lula. Na Frente Popular, se acende o sinal amarelo para uma perspectiva que já preocupava: a de que Teresa na vaga do Senado geraria o voto "lá e lô", que seria Marília Arraes para governo e a petista para senadora. pon

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Justiça Eleitoral altera locais das secções do Teatro Municipal, AABB e Evany Patriota Cordeiro nas eleições deste ano

  Os eleitores santa-cruzenses que votam nas secções que fazem parte da Escola Evany Patriota Cordeiro (59, 60, 63, 68 e 72), na AABB (123, ...

Matérias mais vistas