Páginas

sexta-feira, 4 de novembro de 2022

Índice de positividade Covid quase triplica em centros de testagem da rede estadual de Pernambuco

 Secretaria Estadual de Saúde informou, nesta quinta (3), que, entre os dias 23 e 29 de outubro, percentual foi de 11,8%. Na semana anterior, era de 4,1%.


Teste para detecção de Covid-19 — Foto: Prefeitura de Ji-Paraná/Reprodução

O índice de positividade nos testes de Covid-19 quase triplicou nos centros da rede estadual de Pernambuco. Nesta quinta (3), a Secretara Estadual de Saúde (SES-PE) informou que, entre os dias 23 e 29 de outubro, o percentual foi de 11,8%. Na semana anterior, era de 4,1%. Também houve aumento da procura por exames.

Ainda segundo a secretaria, na semana epidemiológica (SE) 43, dos 440 testes rápidos de antígeno realizados nos pontos do TestaPE, 52 deram positivo para o novo coronavírus. Na SE 42, das 362 amostras coletadas, 15 confirmaram a doença.

No Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen-PE), a positividade geral para a doença, que esteve por seis semanas seguidas abaixo de 0,5%, está agora em 1,13%.

O laboratório realiza testes de RT-PCR das amostras enviadas pelos hospitais de referência, unidades sentinela e também de exames aleatórios dos centros de testagem.

De acordo com a nota divulgada pelo estado, a positividade é bem menor quando se compara com os “piores momentos da pandemia”. No estado, o índice chegou a ser de mais de 50% das amostras coletadas.

No comunicado, o governo “volta a alertar para a importância dos cuidados, assim como reforça a importância da vacinação”.

Desde março de 2020, quando começou a pandemia em Pernambuco, o estado registrou 1.065.691 casos confirmados da doença, sendo 59.962 graves e 1.005.729 leves. No mesmo período, foram confirmadas 22.411 mortes.

Vacinação

Até esta quinta, 87,08% da população pernambucana acima dos três anos tinha tomado ao menos duas doses ou a vacina de dose única.

O problema está entre as crianças de 3 a 11 anos. Elas fazem parte de um grupo considerado de “vulnerabilidade para o agravamento da doença”, com os idosos a partir de 60 anos.

"Enquanto os idosos têm 125,52% de cobertura, as crianças estão com 34,56% de cobertura vacinal para a doença”, disse a Secretaria estadual de Saúde.

O governo disse, ainda, que “a sociedade precisa ficar atenta, pois o vírus continua circulando”.

O estado recomenda que as pessoas que estiverem com sintoma gripal usem a máscara, façam a testagem para a doença e cumpram o tempo de isolamento.

“Os imunossuprimidos e os idosos também precisam reforçar os cuidados, como o uso de máscaras. E os pais das crianças e jovens, devem levar seus filhos para se vacinarem contra a doença”, afirmou o comunicado.

O governo ressaltou que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o uso da vacina da Pfizer em crianças de 6 meses a 4 anos.

Na semana passada, o Ministério da Saúde (MS) recebeu 1 milhão de doses da vacina Covid-19 da Pfizer destinadas para crianças de seis meses a 2 anos com doenças pré-existentes.

“O Programa Estadual de Imunização (PEI-PE) já solicitou o envio de remessas para Pernambuco, de acordo com as necessidades elencadas pelos municípios, assim como orientou os gestores quanto à correta aplicação destas doses segundo protocolos do órgão federal”, disse a secretaria.

De acordo com a superintendente de Imunizações de Pernambuco, Ana Catarina de Melo, pessoas não imunizadas ou com o esquema atrasado podem gerar bolsões de suscetíveis ao vírus, inclusive às formas graves. Em Pernambuco, a população elegível para a vacinação é a partir dos 3 anos.

Testagem

No estado, funcionam três postos para a realização de testes contra Covid. São eles:

Terminal Integrado de Passageiros (TIP), no bairro da Várzea - que funciona de domingo a domingo, por demanda espontânea, das 8h às 18h
Antiga Fundação de Saúde Amaury de Medeiros (Fusam), na Praça Oswaldo Cruz, no bairro da Boa Vista - por demanda espontânea, de domingo a domingo, das 8h às 17
Secretaria de Educação do Estado, no bairro da Várzea - de segunda a sexta, das 8h às 17h, por demanda espontânea ou marcação pelo Atende em Casa.

Além dos centros estaduais, a população pode procurar os serviços geridos pelos municípios.

Máscaras

Desde 18 de outubro deste ano, a apresentação do comprovante de vacinação completa contra a Covid-19 para entrar em eventos, serviços e atividades sociais, econômicas e esportivas deixou de ser obrigatória em Pernambuco.

Na época, o estado disse que a decisão deixar de cobrar o comprovante tinha levado em conta o cenário epidemiológico da Covid-19, considerado "favorável ao controle".

A medida também estava relacionada com o final do período do ano em que há maior circulação de vírus respiratórios.

Entretanto, foi mantida a obrigatoriedade do uso de máscaras em unidades e serviços de saúde no estado.


Por g1 PE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Comerciante reage a assalto e mata suspeito a tiros no Agreste de Pernambuco

  Foto: Blog Ney Lima Um comerciante reagiu a um assalto e matou um dos suspeitos de tentar assaltar seu estabelecimento comercial na manhã ...

Matérias mais vistas