Páginas

PROGRAMA A VOZ DA ZONA RURAL - PARA FM

sexta-feira, 17 de março de 2023

Homem acusado de bater carro em árvore para matar ex-esposa é preso cinco dias antes de julgamento no Recife

 

Carro em que vítima de feminicídio estava ficou destruído após colisão com árvore no Centro do Recife — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Faltando cinco dias para o julgamento, a Polícia Civil prendeu o homem acusado de bater o carro numa árvore para matar a ex-esposa, em 2018. O representante farmacêutico Guilherme José de Lira Santos é acusado de feminicídio.

A prisão aconteceu na quarta-feira (15), em cumprimento a um mandado de prisão preventiva expedido pelo Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE).

A vítima foi a engenheira Patrícia Cristina Araújo Santos, que tinha 46 anos quando foi morta. A polícia não informou o local em que o homem foi preso.

O homem foi preso logo depois do crime. Em 2019, ele teve relaxamento de prisão e acabou sendo solto. Guilherme passou, então, a responder em liberdade.

Informações dão conta de que Guilherme estava num local diferente do que tinha informado ao tribunal, o que representaria um risco de fuga.

A batida provocada por Guilherme aconteceu na Rua João Fernandes Vieira, no bairro da Boa Vista, no Centro do Recife, no dia 5 de novembro de 2018.

De acordo com a Polícia Civil, perícias comprovaram que o réu acelerou o carro, não freou e jogou o veículo em direção a uma árvore.

Ele ficou ferido e foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Ela morreu na hora.

Por meio da perícia, ficou constatado que o veículo saiu de 51 para 70 quilômetros por hora, até chegar à árvore em que ocorreu a colisão.

Também foi constatado que o homem não acionou os freios e que não havia nenhum obstáculo na trajetória do carro.

A hipótese de acidente de trânsito havia sido descartada por familiares da vítima desde o início das investigações, que diziam que Guilherme era obcecado pela vítima e não aceitava o fim do relacionamento.

O júri popular do caso ocorre às 9h da segunda-feira (20), no Fórum Desembargador Rodolfo Aureliano, na Ilha de Joana Bezerra, no Centro do Recife.

Guilherme José Lira dos Santos é réu por homicídio qualificado por motivo fútil mediante dissimulação ou outro recurso que dificulte ou torne impossível a defesa do ofendido; e contra a mulher por razões da condição de sexo feminino (feminicídio).

A defesa nega que houve intenção de matar a vítima e alega que houve apenas um acidente de trânsito, o que faria o homicídio ser culposo.

Serão ouvidas cinco testemunhas de acusação e três peritos criminais, além de cinco testemunhas de defesa e dois informantes.


Com informações do G1 Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Mecânico é morto a tiros em plena luz do dia no bairro Boa Esperança, em Brejo da Madre de Deus

  Mais um crime de morte aconteceu no bairro Boa Esperança, em Brejo da Madre de Deus, no Agreste de Pernambuco. Nesta terça-feira, 23 de ab...