Páginas

PROGRAMA A VOZ DA ZONA RURAL - PARA FM

quinta-feira, 9 de março de 2023

Mendonça Filho consegue apoio de mais de 171 deputados e a PEC do BNDES começa a tramitar

 Projeto propõe que financiamentos internacionais pelo BNDES passem obrigatoriamente pela aprovação do Congresso.

O deputado federal Mendonça Filho conseguiu reunir apoios de 171 parlamentares para Proposta de Emenda a Constituição(PEC) do BNDES. Com isso, a proposta, apresentada no primeiro dia de legislatura, é a terceira PEC que começa a tramitar na Câmara dos Deputados este ano. 

 A proposta estabelece competência ao Congresso Nacional de autorizar ou negar financiamentos internacionais visando evitar decisões pautadas por motivações ideológicas, sem garantias fortes e sem considerar futuros prejuízos para o Brasil. O Executivo perde a prerrogativa de decidir sozinho sobre este tipo de operação.  “O Brasil com tanta carência de infraestrutura básica como saneamento, rodovias e habitação defendemos que propostas como a do financiamento do gasoduto na Argentina e obras de engenharia em outros países tenham que passar pelo crivo da Câmara dos Deputados e Senado”, afirmou Mendonça Filho. 

    O deputado defende que o BNDES tem que investir no Brasil e ressalta que o País não pode pagar mais uma vez por escolhas ideológicas, que resultaram em prejuízos e escândalos num passado recente. “Operação desse porte tem de ter a chancela do Congresso para diminuir os riscos de danos causados por inadimplência e garantir retorno positivo para o País ", afirmou Mendonça Filho.

    Até setembro de 2022 o BNDES acumulava US$1,03 bilhão em atrasos referente a pagamentos de obras em outros países Moçambique, Cuba e Venezuela.   O programa de Financiamento à Exportação de Bens e Serviços do BNDES foi criado em 98 e paralisado em 2017, após a revelação de escândalos de corrupção envolvendo obras no exterior e empresas brasileiras durante os governos do PT. Neste período foram desembolsados mais de US$ 10 bilhões de dólares para empreendimentos em 15 Países.  

     Segundo Mendonça Filho, a autorização dessas operações de financiamentos internacionais pelo Congresso inibirá as irresponsabilidades na concessão de créditos aos países com alto risco de calote como a Argentina. Em janeiro deste ano, em visita à Argentina, o Presidente Lula declarou a intenção retomar os financiamentos de projetos no exterior por meio do BNDES. Na ocasião, o Presidente indicou o  interesse em financiar a continuidade da obra do gasoduto Néstor Kirchner, o que gerou muitas opiniões controvérsias devido ao risco da operação, já que hoje a Argentina não pode oferecer garantias fortes.

  Iniciada a tramitação, a PEC do BNDES segue para a Comissão de Justiça. Após a aprovação será criada uma comissão especial e na sequência para votação pelo plenário da Câmara dos Deputados e Senado Federal.                                                         *PEC 03/2023* https://www.camara.leg.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=2350568

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Mecânico é morto a tiros em plena luz do dia no bairro Boa Esperança, em Brejo da Madre de Deus

  Mais um crime de morte aconteceu no bairro Boa Esperança, em Brejo da Madre de Deus, no Agreste de Pernambuco. Nesta terça-feira, 23 de ab...