Páginas

PROGRAMA A VOZ DA ZONA RURAL - PARA FM

terça-feira, 5 de março de 2024

Polícia Civil esclarece assassinato de personal trainer dentro de Academia em Caruaru

 A Polícia Civil apresentou nesta segunda-feira (04), em coletiva de imprensa no auditório da Dinter 1, em Caruaru, a conclusão do inquérito policial que apura o assassinato do personal trainer, Rodrigo da Gama Souza, de 37 anos. Ele foi morto dentro da Academia Gymbox, no Bairro Maurício de Nassau, no dia 20 de fevereiro, em plena segunda-feira de carnaval do ano passado. O inquérito tem mais de duas mil páginas e será remetido à justiça.


Vítima

Participaram da coletiva o delegado chefe da 3ª Divisão de Homicídios do Agreste, Dr. Eric Costa, o delegado chefe da DINTER 1, Dr. Bruno Vital, a delegada chefe da G-COI – Gerência de Controle Operacional da DINTER 1, Dra. Luciana Pontes e o presidente da investigação, Dr. Bruno Machado, que é o chefe da 19ª Delegacia de Homicídios.

Foto: Edvaldo Magalhães/Rádio Liberdade

Ao todo, seis pessoas foram identificadas durante a investigação, o executor do crime Luiz Felipe Coelho Silveira, vulgo “Indio”; a companheira do executor que é adolescente; um elemento que está preso desde o mês de março do ano passado; Dênio Felipe Mendes Albuquerque, que foi preso em São Paulo no último dia 24 de fevereiro; Hugo José Alves da Silva Marinho e Genilson Lino da Silva, vulgo “General do Crime” ou “Perna”.

Executor

De acordo com a investigação, após cometer o assassinato o Luiz Felipe, que veio de Dias Dávila, que fica na região metropolitana de Salvador, fugiu a pé e a investigação descobriu que a adolescente companheira do criminoso era quem guiava um veículo Prisma prata e o aguardava nas proximidades da academia. Após algumas horas o carro foi incendiado e abandonado na zona rural de Caruaru após a CEACA.

Após incendiarem o veículo, o casal foi até um posto de combustíveis na cidade de Agrestina, onde se encontraram com o elemento identificado apenas por “D…”, a quem entregaram a arma usada no cometimento do crime, uma pistola calibre 9 milímetros e de quem receberam seus pertences.

No local um motorista de aplicativos já havia sido contratado previamente para levar o casal para Salvador-BA.

O motorista foi contratado pelo investigado “D…”. A investigação conseguiu ainda identificar a pessoa responsável pelo pagamento do serviço de transporte, além do Homem responsável pelo fornecimento do veículo usado no crime.

Após o encontro no posto de combustíveis, “D…” se dirigiu até o litoral Pernambucano, de onde veio no dia do crime, durante a madrugada.

Terceiro participante do crime identificado, “D…” foi preso em sua residência pela equipe de investigação no dia 30/03/2023 (mandado de prisão temporária).


De acordo com a investigação o Dênio Felipe Mendes Albuquerque, foi o responsável pelo pagamento do motorista de aplicativo, foi o responsável pela compra da arma utilizada no crime, foi o responsável pelo descarte da arma após o crime e com a prisão de “D…” fugiu para a cidade de São Paulo.

No dia 28/02/2024 foi preso em uma operação conjunta das Polícias Civis de São Paulo e Pernambuco.


Hugo José Alves da Silva Marinho é apontado como o responsável pelo fornecimento do veículo Prisma utilizado no crime. Tem antecedentes por crime de receptação e é investigado por furto de veículos.

Atualmente é considerado foragido. Possui mandado de prisão temporária expedido em seu desfavor pela participação no homicídio.


O crime foi planejado e encomendando pela pessoa de Genilson Lino da Silva conhecido por “General do Crime” ou “Perna”.

De origem da Bahia, enquanto cumpria pena entre os anos de 2005 a 2018, era considerado o preso mais perigoso daquele Estado.

É chefe de organização criminosa voltada a pratica de tráfico de drogas, roubos e homicídios. Foi alvo de CPI do Congresso Nacional no ano de 2009 por comandar os presídios do Estado da Bahia.

Conheceu “D…” e Dênio quando cumpriam pena no presídio da cidade de Canhotinho em 2020.

Aluno matriculado na academia, vivia uma vida de luxo e ostentação na cidade de Caruaru, sem levantar suspeitas sobre suas atividades ilícitas.

O Delegado, Dr. Bruno Machado, disse que a motivação foi o fato do Genilson Lino ter sido flagrado filmando algumas alunas durante os treinos, que elas teriam procurado a direção da academia para denunciar o Genilson e como o Rodrigo era o coordenador além de personal trainer foi chamar a atenção do Genilson, que já tinha ciúmes do personal por durante uma festa junina ter apresentado a academia a esposa do acusado como uma possível futura cliente, que a partir desse momento eles se tornaram amigos nas redes sociais e o Genilson teria inclusive pago um ano de academia a um parceiro para que ficasse monitorando a companheira do criminoso. Sentindo-se envergonhado da bronca tomada, ao contratar o executor ele fez questão de que o crime fosse cometido dentro da academia.

Dos seis alvos, quatro estão foragidos inclusive o mandante Genilson Lino e o executor do crime Luiz Felipe. Quem souber do paradeiro dos quatro foragidos que ajude a Polícia através do contato da Divisão de Homicídios de Caruaru 81 99488-7042 ou Disque Denúncia Agreste 3719-4545 e o anonimato é garantido ao denunciante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Deputado Abimael Santos é membro da Frente Parlamentar em Defesa da Indústria

 No dia 8 de abril, a Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) deu um passo histórico ao oficializar os trabalhos da Frente Parlamentar ...