Páginas

PROGRAMA A VOZ DA ZONA RURAL - PARA FM

quarta-feira, 13 de março de 2024

Ex-diretor da Braiscompany é condenado a 36 anos e 8 meses de prisão

 

O ex-diretor de Relações Públicas e operador financeiro da Braiscompany, Victor Hugo Lima Duarte, foi condenado a 36 anos e 8 meses de prisão. A sentença foi proferida pelo juiz Vinícius Costa Vidor, da 4ª Vara Federal em Campina Grande.
Na sentença, o juiz destacou que Victor foi “responsável pela captação e gestão de carteira de clientes de mais de cinco milhões de reais e realizado movimentação contínua de ativos financeiros desviados de clientes em suas contas pessoais em favor dos mentores do esquema criminoso”.
O texto também destaca que a investigação identificou depósitos na conta pessoal de Victor, feitos por vítimas do golpe, que chegaram a R$ 1 milhão.
A pena é decorrente da prática dos crimes de operação de instituição financeira sem autorização, emissão, oferecimento ou negociação irregular de títulos ou valores mobiliários, apropriação indébita financeira,  lavagem de capitais e organização criminosa.
A defesa de Victor afirmou que irá recorrer da decisão no Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5) que pedirá um habeas corpus para que ele responda o processo em liberdade.
Victor Hugo é o 12º condenado no caso do esquema de pirâmide financeira envolvendo a empresa, sediada em Campina Grande. A pena dele é a 3ª maior entre os condenados no caso.
Outros condenados pela Justiça:
Antônio Inácio da Silva Neto: 88 anos e 7 meses
Fabrícia Farias: 61 anos e 11 meses
Mizael Moreira da Silva: 19 anos e 6 meses
Sabrina Mikaelle Lacerda Lima: 26 anos
Arthur Barbosa da Silva: 5 anos e 11 meses
Flávia Farias Campos: 10 anos e 6 meses
Fernanda Farias Campos: 8 anos e 9 meses
Clélio Fernando Cabral do Ó: 19 anos
Gesana Rayane Silva: 14 anos e 6 meses
Deyverson Rocha Serafim: 5 anos
Entenda o caso
Desde fevereiro de 2023, a empresa Braiscompany é alvo de uma ação na Justiça devido a atrasos nos pagamentos mensais previstos em contratos de investimento, se tornando o centro de uma série de acontecimentos que abalaram o mercado financeiro e que trouxeram prejuízos significativos para seus clientes.
A partir daí, uma investigação da Polícia Federal revelou um esquema de pirâmide financeira. Ainda no mesmo mês, cerca de R$ 15,3 milhões foram bloqueados nas contas de investigados durante a Operação Halving da Polícia Federal.
Este valor se soma aos R$ 45,1 milhões previamente bloqueados em contas bancárias da empresa e dos sócios Antônio Inácio da Silva Neto e Fabrícia Farias Campos. Em abril de 2023, o número de reclamações já havia ultrapassado 3.300. As denúncias dos clientes recebidas pelo MP-Procon somaram um prejuízo de aproximadamente R$ 258,2 milhões.
Em junho do mesmo ano, funcionários ligados à empresa foram presos pela Interpol. Já em julho, novos mandados de busca e apreensão foram cumpridos, revelando uma movimentação total de cerca de R$ 2 bilhões em criptoativos vinculados aos suspeitos ao longo dos últimos quatro anos.
O montante a ser reparado em danos patrimoniais totaliza R$ 277 milhões, enquanto o dano coletivo é estimado em R$ 100 milhões. O golpe aplicado pelos sócios da Braiscompany contra investidores foi calculado em cerca de R$ 400 milhões de dólares.
A situação atingiu seu ápice em fevereiro de 2024, quando o casal responsável pela Braiscompany foi condenado a 149 anos de prisão. No entanto, eles conseguiram fugir e viver clandestinamente na Argentina, utilizando identidades falsas e desfrutando de um estilo de vida luxuoso.
Antônio e Fabrícia permaneceram foragidos até o dia 29 de fevereiro deste ano, quando foram presos pela Interpol na cidade de Escobar, na Argentina.
Agora, a Justiça Federal da Paraíba busca sua extradição para que possam responder pelos crimes cometidos no Brasil. Os dois países têm um acordo que permite a extradição.
Portal Correio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Mecânico é morto a tiros em plena luz do dia no bairro Boa Esperança, em Brejo da Madre de Deus

  Mais um crime de morte aconteceu no bairro Boa Esperança, em Brejo da Madre de Deus, no Agreste de Pernambuco. Nesta terça-feira, 23 de ab...