Páginas

sexta-feira, 29 de junho de 2018

Ministro do STF concede habeas corpus a Cunha, mas ele segue preso

Ex-deputado tem outros três decretos de prisão preventiva, proferidos pelas Justiça Federal do Distrito Federal
O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu habeas corpus ao deputado cassado Eduardo Cunha, no processo referente à Operação Manus, um desdobramento da Lava Jato que investiga atos de corrupção e de lavagem de dinheiro na construção da Arena das Dunas, em Natal (RN).
O superfaturamento identificado chega a R$ 77 milhões, segundo a Polícia Federal. O ex-deputado Henrique Eduardo Alves também foi condenado no caso, que mira contratos operacionalizados com as construtoras OAS, Odebrecht e Carioca Engenharia.
Apesar da decisão favorável, Cunha continuará preso, em função de outros três decretos de prisão preventiva, proferidos pelas Justiça Federal do Distrito Federal, onde ele é alvo da Operação Greenfield, e do Paraná, em decorrência da Lava Jato.
Em junho último, ele recebeu sentença de 24 anos e dez meses de prisão, em regime fechado, por seu envolvimento em desvios do Fundo de Investimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FI-FGTS).
A investigação foi baseada nos depoimentos de delação premiada do ex-vice-presidente de Fundos de Governo e Loterias da Caixa, Fábio Cleto, e do doleiro Lúcio Funaro, que também foram condenados.
Em março de 2017, o ex-deputado já havia sido sentenciado pelo juiz Sérgio Moro, a 15 anos e quatro meses de prisão, por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e evasão de divisas envolvendo contrato de exploração de petróleo em Benin.
Cunha está preso desde 19 de outubro de 2016, no Complexo Médico-Penal em Pinhais, na região metropolitana de Curitiba (PR).

Do Didi Galvão

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

reação de Armando Monteiro contra Paulo Câmara e empate no 2º turno

Nova rodada da pesquisa Ibope, divulgada nesta segunda-feira (17) pela TV Globo, mostra que o candidato da Frente Popular de Pernambuco, ...

Matérias mais vistas