Páginas

sexta-feira, 29 de junho de 2018

“PT não é partido de caciques”, diz Marília Arraes confiante no projeto majoritário

Fotos: Thonny Hill.
Confiante em sua pré-candidatura ao governo do estado, a vereadora por Recife, Marília Arraes (PT), concedeu entrevista durante essa manhã de quinta-feira (28) ao Programa Rádio Debate. Ela visita Santa Cruz do Capibaribe e região ao lado da deputada estadual, Teresa Leitão (PT), pré-candidatos, vereadores e suplentes.
Marília considera que não existe ‘demora’ para decisão do Partido os Trabalhadores, em ter ou não candidatura própria ao governo. Para a pré-candidata, uma ampla discussão interna vai ajudar a legitimar a escolha final da legenda. Alguns petistas em Pernambuco, entendem que seria mais importante um apoio ao governador Paulo Câmara (PSB).
Ela nega que o PT seja um partido de ‘caciques’, com decisões impostas por ‘duas ou três pessoas’ e entende que seu projeto prioriza as bases do partido e representa esperança ao povo de Pernambuco.
Entusiasta  
De acordo com Marília, o ex-presidente Lula, preso em Curitiba, está entusiasmado com a possibilidade de uma candidatura própria no estado. A informação teria sido repassada por amigos que visitaram, recentemente, o ex-presidente.
Oportunistas
A vereadora não polpa críticas quando fala do governador Paulo Câmara e demais membros do PSB.  Para ela, a legenda representa o ‘oportunismo’ na política, citando o apoio da legenda ao impeachment de Dilma Rousseff e depois o distanciamento o governo Temer. Para ela, o PSB quer ‘surfar’ na popularidade do ex-presidente Lula, com uma possível composição.
Uma boa
Ao ser questionada sobre Júlio Lósssio (Rede), outro pré-candidato ao governo, as palavras são de elogios. Nos bastidores há quem fale numa possível aliança entre os políticos. “Seria um orgulho ter um grande apoio”, diz, acrescentando que Lóssio teve dois mandatos de prefeito aprovados, em Petrolina, completando que “quem tem tempo, não tem pressa”.
Segurança
Na área de segurança, ela diz que falta ‘pulso’ ao governador. Entende que a gestão investe menos do que deveria em pessoal e equipamentos. Além disso, diz que o governo do estado ‘desmontou’ programas sociais, sobretudo em comunidades carentes, contribuindo para o aumento da violência.
Educação
Já na educação, Marília afirma que o estado trabalha com ‘projetos pilotos’ e prioriza o marketing. Ela reconhece o sucesso nas escolas de referências, complementando porém, que isso é ‘para poucos’, enquanto que várias outras unidades não têm o básico.
Acompanhantes
Entre os aliados de Santa Cruz do Capibaribe, estiveram acompanhando a pré-candidata, os vereadores Deomedes Brito, Ernesto Maia, Joab Gomes e Marlos Melo.

Do Ney Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Cinco vereadores são afastados por suspeita de integrar esquema de 'funcionários fantasmas' em Pernambuco

Policiais civis cumprem mandados de busca e apreensão em operação que tem como um dos alvos a Câmara de Vereadores do Cabo de Santo Agost...

Matérias mais vistas