Páginas

terça-feira, 11 de setembro de 2018

Compartilhar: Lei da ficha limpa deverá barrar candidatura de Carlos Batinga nos próximos dias


O Ministério Público Eleitoral (MPE) fez o pedido no dia (20/08) ao Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba a impugnação do registro de candidatura de Carlos Batinga (PTB) a deputado estadual.
 
Segundo o pedido do procurador Victor Carvalho Veggi, o candidato registrou a candidatura conforme o edital do processo eleitoral, mas ele é inelegível devido à condenação e suspensão de direitos políticos referentes a improbidade administrativa e enriquecimento ilícito enquanto foi prefeito de Monteiro, no Cariri paraibano.
 
Mesmo após recurso, o Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5) confirmou a decisão de primeira instância sobre a transferência de verbas federais.
 
Com efeito, tem-se que o réu Carlos Alberto Batinga Chaves, enquanto prefeito do Município de Monteiro – PB e gestor das verbas federais transferidas em função do Convênio nº. 468/2004, celebrado com o Ministério da Saúde, por intermédio da UNIÃO, assim como os réus Christianne Sinésio Leal (então Secretária Municipal de Saúde) e Luciana Torres Romão, Maria Rosilene de Andrade e Francinaldo Justino da Silva (então membros da Comissão de Licitação), malversaram recursos públicos federais, concorreram para a incorporação de verba pública federal ao patrimônio de terceiros, liberando verbas federais sem a observância estrita das normas legais e
regulamentares.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Cinco vereadores são afastados por suspeita de integrar esquema de 'funcionários fantasmas' em Pernambuco

Policiais civis cumprem mandados de busca e apreensão em operação que tem como um dos alvos a Câmara de Vereadores do Cabo de Santo Agost...

Matérias mais vistas