Páginas

quarta-feira, 22 de junho de 2022

Aos 82 anos, morre o cantor e compositor Paulo Diniz, dono dos sucessos "E agora José, Pingos de Amor"

 

O artista morreu por volta das 7h, em sua residência, no bairro de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife



[12:01, 22/06/2022] Para: Morreu na manhã desta quarta-feira (22) o cantor e compositor pernambucano Paulo Diniz, aos 82 anos, conhecido pelo sucesso "Pingos de Amor", música gravada por vários intérpretes, a exemplo de Paula Toller, do Kid Abelha.

Segundo o produtor musical Saulo Aleixo, que produz, atualmente, ao lado da cantora Cristina Amaral, um projeto em homenagem a Paulo Diniz, o cantor, que era natural de Pesqueira, no Agreste, morreu por volta das 7h, em sua residência, no bairro de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, por causas naturais.

"Eu estava administrando as redes sociais dele e muito feliz pelo trabalho que estávamos fazendo, estava sendo meu presente de 15 anos de profissão como produtor. A gente se encontrava pouco, por causa da Covid, mas trocávamos muitas ideias", disse o produtor.

Ainda de acordo com Aleixo, o músico estava afastado dos palcos desde 2016. "Ele fazia hemodiálise três vezes por semana. Estava com a carreira em pausa, mas continuava compondo. Tem coisas novas guardadas, inéditas", contou Saulo Aleixo.

O velório e enterro serão realizados nesta quinta-feira (23), no Recife, e devem ser reservados à família e aos amigos. Além da esposa, Iluminata Rangel, o artista deixa uma filha, duas enteadas, três netos e dois bisnetos.
[12:02, 22/06/2022] Para: Pelas redes sociais, a vice-governadora de Pernambuco, Luciana Santos, fez uma publicação em que lamenta a morte do artista.

"Soube há pouco do falecimento do cantor e compositor Paulo Diniz. Esse pernambucano querido escreveu uma das músicas mais belas e conhecidas do nosso cancioneiro. “Pingos de Amor” atravessa gerações, mas não foi a única composição genial da sua lavra. Daqui, nossa homenagem nessa despedida e um abraço fraterno e solidário à Iluminata, sua esposa, e toda família, amigos e fãs — como eu — deste grande ícone da música brasileira", afirmou.

Projeto
Cristina Amaral planejava lançar um disco com regravações de Paulo Diniz. "Queria fazer essa homenagem em vida, com participação dele no álbum, mas não foi possível, porque veio a pandemia e as coisas ficaram mais difíceis", lamenou a cantora, que lançou o clipe da sua versão de "Pingos de Amor" no final de maio.

"É uma perda imensurável. Paulo, com certeza, fez história na música brasileira. Quando eu canto 'Pingos de Amor', as pessoas até hoje enlouquecem. O público nunca esqueceu dele. A doença o afastou dos palcos, mas na vida e nas histórias de tanta gente ele continuou presente", apontou a artista.

Além de "Pingos de Amor", Diniz também é dono dos sucessos "Quero Voltar Pra Bahia", "Canoeiro", "Vou-me Embora" e "Um Chope Para Distrair". Ele teve suas músicas gravadas por nomes como Clara Nunes, Emílio Santiago e Simone. 

Da Folha de Pernambuco;


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Famílias do Agreste Meridional recebem kits do programa Pernambuco que Alimenta

  Iniciativa estadual tem o objetivo de enfrentar a insegurança alimentar e nutricional por meio da destinação de gêneros alimentícios adqui...

Matérias mais vistas