Páginas

sexta-feira, 18 de maio de 2018

Coluna do blog desta sexta-feira

Petista diz que Marília também usa o partido 
Com o quadro se afunilando para o desfecho das candidaturas ao governo de Pernambuco, e a dúvida quanto ao destino do PT na eleição, muita gente faz conjecturas considerando o histórico do partido e a situação envolvendo Marília Arraes, que tomou uma dimensão eleitoral e política que poderá ser determinante para saber quem será o vitorioso nas eleições deste ano pelo Palácio do Campo das Princesas.
Um petista em reserva, ao avaliar a tese de que Humberto Costa teria usado Marília Arraes para atrair a aliança com o PSB, faz algumas ponderações que contrapõem esta tese. A primeira delas é que em 2014 quando rompeu com Eduardo Campos somente porque o ex-governador negou legenda para sua candidatura a federal, Marília Arraes aproximou-se de Armando Monteiro, subindo em seu palanque e chegando a cogitar filiar-se ao PTB. Mas a situação não para por aí.
Este mesmo petista lembra que Marília Arraes ficou calada quando Eduardo Campos aliou-se a Jarbas Vasconcelos em 2012. Naquela época, ela silenciou para a aliança entre Jarbas e Eduardo e foi candidata na coligação liderada por Geraldo Julio. Portanto, a aliança com Jarbas que ela combateu em 2014 já havia sido feita dois anos antes, o que ele considera oportunismo eleitoral.
Na avaliação dele, Marília Arraes teve uma experiência no executivo que foi completamente desastrosa, quando foi secretária de Juventude do Recife e não deixou saudades na sua curtíssima passagem pela pasta. Ele questiona, que se Marília foi incapaz de ser secretária municipal de uma pasta irrelevante, como teria condições de governar Pernambuco?
Por fim, ele lembra que na conta nacional, que é onde realmente será decidido o destino do PT, o senador Humberto Costa é muito mais relevante do que Marília, uma vez que tem três décadas de militância no partido e hoje é considerado um dos expoentes da legenda. Isso, consequentemente, dá a Humberto a prevalência para ser novamente candidato a senador em vez de Marília a governadora. Ele encerra a sua avaliação afirmando que Marília está sendo oportunista querendo surfar na popularidade de Lula em Pernambuco, e coloca seus projetos pessoais a frente de toda a história do partido, tendo sido inclusive a grande responsável pela saída de João Paulo do PT. “Sem Lula e sem a força do PT, Marília seria a mesma vereadora pouco relevante e sem projetos, como sempre foi”, encerra.
Diogo Prado – O pré-candidato a senador pelo PSC, André Ferreira, ontem prestigiou o ato de filiação do vereador Diogo Prado em Carpina. O evento reuniu diversos apoiadores do pré-candidato a deputado estadual e demonstrou que sua candidatura poderá ser bastante competitiva. Prado dobrará com Junior Uchoa em Carpina e região.
Indignação – As ausências do secretário de Agricultura, Wellington Batista, e da presidente do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), Nedja Moura, na audiência pública que debateu nesta semana, na Alepe, o esvaziamento do órgão, indignou a oposição. Álvaro Porto (PTB) diz que a atitude só confirma o descaso do governo do estado com o instituto.
Escassez geral  – “E o governo ainda tem coragem de afirmar que há dinheiro para o IPA, quando se sabe do fechamento de unidades, sucateamento de máquinas e congelamento de salários. Faltam recursos, equipamentos e, principalmente, respeito aos funcionários e aos produtores rurais que contam com o instituto”, frisa Porto.
Sucesso – O São João de Petrolina, comandado pelo prefeito Miguel Coelho, pela segunda vez seguida terá um diferencial em 2018. Diferentemente da maioria das prefeituras que utilizam recursos públicos para realizar a festividade junina, a prefeitura entregou à iniciativa privada a responsabilidade de captar os recursos e realizar o evento. Com isso a festa fica grandiosa e os recursos públicos ficam preservados para investir em áreas que realmente precisam de dinheiro público.
RÁPIDAS
Reeleição – O deputado estadual Ricardo Costa, após a entrada no PP, conseguiu ampliar a sua quantidade de votos. Ricardo é considerado um dos melhores deputados desta legislatura e tem um mandato bastante atuante. Ele buscará o quarto mandato na Casa Joaquim Nabuco em outubro.
Desencontro – A falta de diálogo por parte do governo de Pernambuco junto a prefeitura do Cabo de Santo Agostinho para a realização do Governo Presente amanhã acabou prejudicando o evento. Os responsáveis sequer enviaram convite ao prefeito do município, causando um grande mal estar com a gestão municipal.
Inocente quer saber – Se Paulo Câmara não der o devido valor ao PP e ao PR eles abraçarão outro projeto?

Do Edmar Lyra

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Justiça Eleitoral altera locais das secções do Teatro Municipal, AABB e Evany Patriota Cordeiro nas eleições deste ano

  Os eleitores santa-cruzenses que votam nas secções que fazem parte da Escola Evany Patriota Cordeiro (59, 60, 63, 68 e 72), na AABB (123, ...

Matérias mais vistas